Marido mata mulher grávida por ciúmes, após encontrar mensagens no WhatsApp dela

Marido mata mulher grávida por ciúmes, após encontrar mensagens no WhatsApp dela

O companheiro de Daiane Reis Mota, a jovem grávida encontrada morta no domingo (17), Adilson Campanha Lima Júnior, confessou que cometeu o crime por ciúmes, após ter achado mensagens no aplicativo WhatsApp do telefone celular da vítima, de acordo com a Polícia Civil. O conteúdo das mensagens não foi informado.

De acordo com a polícia, ela tinha oito meses de preparação, e o concepção aparecia abalizado para esta segunda-feira (18). O bebê que ela esperava não sobreviveu.

Adilson Campanha Lima Júnior matou a mulher com um explosão na cachaço, na tarde de sábado (16), após ter conhecido por ela para adquirir um terreno. A princípio, ele denunciou à polícia que ela aparecia desaparecida, porém em seguida acabou confessando o crime e foi encarcerado no fim da tarde de domingo.

O casal saiu de casa no automóvel do adepto da vítima, no momento em que ela foi morta. “Ele diz que levou ela para lá, dizendo ia adquirir um terreno, e ela foi andando na frente dele. Ele atirou lhe e em seguida quis se abater, porém não conseguiu”, diz o delegado Hildebrando Silva, coordenador de polícia da região em treino. Ele foi indiciado pelo crime de feminicídio e precisa ser levado ao presídio de Serrinha.

Crime A vítima foi encontrada morta por volta de 8h30 de domingo, em um matagal no aldeamento de Murici, por ciclistas que faziam trilhas e chamaram a polícia. O companheiro disse à polícia que, em seguida do crime, voltou para casa. Ao longo a noite, ele disse à família da jovem que ela estaria desaparecida após alegadamente ele ter deixado ela para realizar compras em uma empresa. Adilson similarmente afirmou que escondeu o telefone celular da vítima para impedir a reconhecimento do corpo. Melhor site de noticias

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *