Cirurgia intima feminina antes e depois

No momento em que pensamos em intervenção plástica, procedimentos como lipoaspiração e implantes de silicone parecem os mais famosos. No entanto, possui uma outra habilidade, não tão patente aos olhos, que se popularizou no Brasil: as cirurgias íntimas. O país é recordista mundial em plásticas íntimas. Apenas 25 mil brasileiras buscaram censurar as “imperfeições” vaginais, de acordo com dados da Clube Externo de Intervenção Plástica.


A maior parte das intervenções são somente estéticas. De acordo com o André Colaneri, clínico da Clube Brasileira de Intervenção Plástica, essas mulheres ficam constrangidas com as formas da boceta e acabam até evitando relações sexuais. “A boceta não tinha padrão de beleza. Porém com a internet e o possível acesso aos filmes pornôs, por exemplo, começamos a fazer um ”, acrescenta Marcos Desidério, ginecologista do Hospital das Clínicas da Bens de Medicina da USP.


Antes da cirurgia, o ginecologista pede para a mulher julgar sobre por alguns meses e pode até inculcar um psicólogo para rebater a ideia. “Se não for por saúde, possuimos que deixar evidente que a intervenção não necessita ser feita. Toda cirurgia pode provocar danos e a indivíduo pode se livrar ”, explica Rodrigo Castro, presidente da representação de uroginecologia e intervenção vaginal da Febrasgo ( Coligação Brasileira das Associações de Ginecologia e Tocologia ).


Está decidida a usar?


Não coloque esperanças de melhoras sexuais nas plásticas. As mudanças são somente físicas, não mexem na receptividade. No entanto, cerca de 65% das mulheres que passam pelos procedimentos falam em benefício do volúpia. “É a discórdia psicológica, elas ficam mais confiantes e aproveitam o hora ”, afirma Colaneri.


As coisa costumam ficar de 50 minutos a uma momento e meia e a paciente pode ir para casa no mesmo dia. O pós-operatório varia, porém é fundamental ficar de alívio por 3 dias, sem utilizar moda apertadas, lavando bem a setor e fazendo compressas com gelo. Para voltar a exercício sexual e treinos, ao menos um mês.

Labioplastia ( similarmente tragada de ninfoplastia):


É a intervenção íntima mais procurada e indicada para que pessoas possui pequenos lábios bastante grandes. A ideia é diminuir o massa, evitando que os pequenos lábios se projetem para fora dos grandes lábios. A intervenção similarmente pode ser feita por questões de saúde: algumas mulheres evidencia pequenos lábios bastante grandes e, ao longo o volúpia, eles entram e saem da boceta de acordo com o movimento do pipi, causando incômodo e dor.


Alimentar candidíase com iogurte ou alho funciona?


8 causas pelos quais as mulheres são capazes de estar sentindo dor ao longo o volúpia.


O que é mais higiênico: dominador externo, interno ou acumulador menstrual?

Diminuição do cabeço de vênus


O cabeço de vênus é situado acima do púbis –região com pelos pubianos. Quem procura a cirurgia reclama de ter bastante volume no local, ficando em comprovação ao utilizar calça mais justas ou biquínis. A redução dessa setor pode ser feita com lipoaspiração. Em alguns casos, é recomendado remover a pele que encontra-se flácida ou “sobrando” após a afastamento de gordura.

De acordo com Castro, há similarmente a vontade oposta, algumas mulheres desejam reforçar o cabeço de vênus e injetam gordura no local.


Flacidez dos grandes lábios


No momento em que o incômodo é nos grandes lábios, por esconderem os pequenos, terem exagero de pele ou flacidez. Para falta de volume, a saída é um enxerto de gordura. O clínico lista gordura das costas ou da abdômen da paciente e bota nos grandes lábios, deixando-os carnudos e rígidos. Nos casos de flacidez, o recomendado é utilizar um laser para retrair a pele. Porém caso seja necessário remover pele, a intervenção é simples e corta um migalha.

Saiba Mais: É crescente o número de mulheres que recorrem à cirurgia íntima


Clitoriplastia


A intervenção é feita no clitóris e dessa forma é a mais delicada. O médico necessita ingerir atenção para não prejudicar o clitóris e a receptividade dele. Pode ser feita para dispensar exagero de pele da setor e deixar o clitóris mais publicado, para reconstituição do órgão ou no momento em que há complicações de má-formação. Além disso, Desidério afirma que o algarismo de mulheres que opera por utilizar esteroides e sentir ganho de massa muscular do clitóris como resultado aumentou.


Perinoplastia


Pode ser feita por saúde, por mulheres que sofreram modificações na boceta consecutivos de partos ou outras lacerações na musculosidade, que são capazes de provocar até imoderação urinária. Porém similarmente pode ser plástica, feita por pacientes que desejam deixar a região mais “ combate ”. Há distintos técnicas. Em uma delas, o médico faz uma incisão entre a boceta e o ânus e resseca a região, aproximando os músculos do períneo.


Reconstrução do hímen


No momento em que a mulher faz volúpia pela primeira vez, ela rompe a pele que fecha parcialmente o hiato da boceta, o hímen. Na intervenção, o profissional une os pedaços restantes do hímen. Aí ao fazer sexo pela primeira vez após a cirurgia, a paciente rompe o hímen novamente.

FONTE: https://www.r7.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial