Curiosidades sobre a mastigação

A frenética fuga do dia a dia acaba ajudando para que negligenciemos uma etapa primordial para a digestão correta dos alimentos: a mastigação.


Pesar depressa ou de forma errada pode não apenas dificultar o processamento estomacal, como um todo, porém similarmente provocar dores faciais. Ou seja, é bastante fundamental empenhar um pouco de nossa atenção para uma coisa que, embora de trivial, pode realizar toda a diferença para a preservação da saúde bucal e do corpo em maior parte.


Não se alimente com afogadilho


A orientação crucial, e pode ser que a mais complicado de se adaptar, é não alimentar-se com afogadilho. Pesar acelerado demais pode lotar a musculosidade facial, provocando dores, ou também dificultar que a trituração dos alimentos ocorra de forma satisfatória.


Outra motivo fundamental para alimentar-se um pouco mais lentamente é o próprio processamento digestório. A liberação de suco gástrico é realizada de forma gradual no fole, então a consumo de forma mais gradual contribui incrivelmente para um processamento de digestão mais efetivo.

Saiba Mais: Especialista dá dicas para crianças que não conseguem mastigar 


Dessa maneira, realmente compensa experimentar pedir um tempo maior para alimentar-se com mais placidez. Essa maior atenção pode garantir um melhor utilização dos nutrientes do mantimento, assim como evitar o começo de dores na musculosidade da mímica facial.


Alterne os lados de mastigação


Outra orientação rendoso para pesar de maneira correta é a uso da mastigação bilateral, ou seja, pesar o mantimento nos 2 lados da boca, alternadamente.


Essa execução protege não apenas uma melhor trituração do mantimento, assim como também uma melhor combinação com a saliva, cujas enzimas são surpreendentemente essenciais para o avanço dos processos digestivos.


Coloque pouco alimento na boca


Colocar pouco alimento na boca durante da alimentação similarmente pode ser bastante eficaz para uma mastigação correta. É muito comum que, na afogadilho, acabemos colocando quantidades maiores de alimento na boca, com o intuito de acabar o mais acelerado possível, o que pode ser muito danoso.


Com a posto de porções mais baixos na boca, é mais fácil britar totalmente o mantimento, evitando o perigo de devorar partículas mais sólidas, como ocorre no momento em que ingerimos porções maiores de uma apenas vez.


Além disso, é possível que uma maior porção de saliva se misture ao mantimento, tornando a digestão mais efetivo e ágil pela atuação das enzimas existentes nessa eliminação.


Utilize os dentes do fundo para alimentos mais sólidos


A dentição humana nos permite ter uma refeição surpreendentemente variada, com tipos de alimentos de consistências muitas. Dessa maneira, por meio da uso de cada tipo de dentição, é possível britar, de forma mais efetivo, cada tipo de mantimento.


No caso da mastigação de alimentos mais duros, o mais certo e ligado seria a uso dos dentes molares e pré-molares, que estão existentes na região do fundo da boca. Estes dentes evidencia uma maneira especializada para a trituração de alimentos, o que é muito eficaz para alimentos mais sólidos.


Dessa forma, na momento de pesar alimentos mais duros é sugerido que sejam usados preferencialmente estes dentes, de forma que o mantimento seja conforme triturado e sucessivamente deglutido.

FONTE: https://www.r7.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial