Depilação a laser riscos

Cera, lâmina e linha: nenhum método de depilação é agradável, mas a sensação posterior a eles compensa o sacrifício para muitos homens e mulheres. Na tentativa de acabar com essas “sessões de tortura” surgiu a depilação a laser. Ela pode ser dolorosa, é verdade, porem ao desenvolvimento elimina os pelos de modo, quase definitiva.



O que é



A dermatologista Renata Sitonio, da clínica Sitonio, explica que a depilação a luz solar é uma técnica que utiliza um feixe de luz totalmente na raiz do pelo, causando sua destruição há o folículo piloso.

“O laser é seletivo porque, devido ao comprimento de onda, tem predileção pelo pigmento melanina – que dá cor escura aos tecidos –, por isso os homens brancos. e loiros não pode ser eliminados por este método”, afirma.

É o mesmo mecanismo que garante, ainda, que a pele não seja queimada, já que tem menos melanina. Contudo, peles negras, que são ricas na substância, igualmente podem fazer depilação a laser, desde que seja usado um equipamento específico, o laser nd-yag.

Apesar de duradoura, a depilação a luz solar não é definitiva pois alguns pelos podem renascer depois de 5 anos.

7 tipos de depilação diferentes para você conhecer

Dicas para prevenção das doenças provocadas pelo calor

Como clarear as axilas e tirar outras manchas de depilação

A depilação a laser é mais indicada  principalmente para pessoa com histórico de foliculite, inflamação do folículo capilar.



Como funciona depilação a laser?

Acesse Aqui: Confira em nosso site quem descolore os pelos pode fazer depilação a laser



A dermatologista Teresa Noviello, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia, Afirma que a preparação inicia pelo desenvolvimento um mês antes da sessão de depilação a laser, período em que é deslocamento, não retirar os pelos pela raiz. “Só pode raspar com lâmina. Isso é importante para que o laser tenha afinidade, ou seja, penetre a pele e seja conduzido até o bulbo”, afirma.

Já no momento das sessões é indicado que os pelos levar   curtos, Sendo assim deve-se raspá-los alguns dias antes.

Não estar bronzeada igualmente é super fundamental porque o laser pode atingir a melanina da pele e causar queimaduras.



Procedimento



O procedimento deve ser produzido por um especialista (fisioterapeuta, esteticista ou dermatologista) em consultórios ou clínicas.

Tanto o profissional quanto o movimento  necessitam usar óculos caracteristico para evitar danos do laser aos olhos

A aplicação é realizada com um aparelho de depilação a laser cuja emissão acontece por meio de uma ponteira específica.



Existem diferentes tipos de lasers que se juntaram para trazer número de sessões e sensação de dor diferentes. “Segundo estudos, o mais eficaz é o light sheer”, diz a médica Teresa Noviello.



Recuperação



Após as sessões pode haver ardência e formação de casquinhas discretas na pele, mas sem consequências significativos pode -se prescritos cremes ou pomadas para enfim tira o incômodo.

Após o procedimento, é recomendado evitar o uso de desodorantes, cremes e perfumes, principalmente os que contêm álcool.



Depilação a laser dói



“A depilação a laser nem é completamente indolor, contudo seu incômodo é suportável e passageiro” ressalta a dermatologista Andréa Sampaio, da clínica Dermasense.

A dermatologista Andréa explica que o principal risco é de queimaduras caso sejam empregados padrões elevados da equipamento. “Isso pode, ainda, causar discretas manchas na pele que desaparecem em alguns dias ou meses”, explica.

Podem ser usadas estratégias para amenizar a sentir dor durante o intervenção como gelo local, anestésico tópico e diferentes “As áreas mais sensíveis são a face e genitália”, explica Andréa.

Segundo Kaliandra, a quantidade de sessões varia de acordo com a área depilada, a tonalidade dos pelos e a cor da pele. “Em média, são necessárias no mínimo 6 sessões, sendo capaz de chegar a 12”.



De acordo com a dermatologista Carla Bortoloto, as contraindicações cercam pessoa com pele bronzeada, pele machucada, gestantes ou portadores de algum modalidade de doença cutânea como psoríase, lúpus ou infecção.

A dermatologista Andréa explica que o valor varia de acordo com a extensão da área a ser tratada, com o tipo de máquina de depilação a laser utilizada e a densidade de pelos na região, como as costas por exemplo.

FONTE: https://www.instagram.com/clinicalev/?hl=pt-br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *