Insuficiência Arterial Periférica

O tempo frio é um grande colega dos pacientes portadores de Carência venosa crônica, varizes, uma vez que nesta época eles possui pouco inchaço ( Inchaço ), sentem pouco dores na perna e esquecem um pouco do seu dificuldade estético uma vez que não colocam moda curtas e não frequentam bastante os clubes para nadar. Nós que moramos em um país tropical com preminência único de dias quentes ocasionalmente não damos a valia cabida ao frio e especialmente, indivíduos idosas e com complicações arteriais, precisam evitar se evidenciar sem a cabida proteção.


O sangue possui um papel bastante fundamental na preservação da temperatura do corpo. No frio esta ofício é também mais fundamental. Se os vasos por no qual passa o sangue estão com complicações, no idade, no momento em que eles são mais exigidos com a temperatura baixa, podemos iniciar a sentir certos sinais que devemos ficar atentos.

Para supervisionar melhor o que ocorre vamos anunciar da má circulação, ou dificuldade de circulação nas pernas que na medicina é denominada, enfermidade arterial periférica, e ocorre no momento em que as artérias dos patas inferiores responsáveis por provocar o sangue que sai do coração cheio de nutrientes e gás para as extremidades, apresentam um dificuldade que dificulta a aparecimento deste sangue.

No momento em que andamos por exemplo, precisamos de força, dextrose e gás que são levados pelo sangue para que os músculos envoltos no movimento possam trabalhar. Precisamos similarmente de uma ótima rega sanguínea para nutrologia da pele, tecidos, unhas, pelos ossos em suma para todo fazenda visível. As artérias no momento em que somos jovens são lisas e capazes de acarretar todo o sangue preciso para as nossas necessidades.

Com o mudar dos anos, elas vão se desgastando assim como todo o corpo e neste processamento de degeneração elas são capazes de entregar concentração de gordura em suas paredes, o colesterol por exemplo, que vai causando um estreitamento da parte interna do vaso, dificultando a passagem de sangue. Esta gordura acumulada pode obstruir parte do vaso e se não for fraude pode alcançar a obstruir toda a passagem de sangue em um certo segmento do vaso sanguíneo.


Por ou seja fundamental fazermos um controle do colesterol uma vez que se ele estiver crescido a eventualidade dele se associar é maior.

Há estilo de vida que são capazes de agilizar esse erosão ou atrasar


O sinal principiante mais comum na enfermidade arterial periférica é a dor que apresenta-se na panturrilha ( batata da perna ) no momento em que estamos em movimento. Com o movimento precisamos de mais sangue para provocar nutrientes ao massa magra. Se esse sangue com nutrientes não chega de maneira satisfatório, a forma do corpo nos confirmar que uma coisa não está funcionando bem é a dor. Ou seja, a dor, que apresenta-se no movimento como andança, que aumenta no momento em que corremos ou subimos e que benefício no momento em que paramos de movimentar é a dor qualidade da má circulação.

Esta dor pode ser piorada pelo frio intenso que imagina vasoconstricção dos vasos, ou seja, faz o vaso coarctar e dificultar também mais a aparecimento de sangue no local preciso.

Similarmente pode dificultar no momento em que elevamos a perna uma vez que o sangue vai ter mais dificuldade de alar até a beira grande.


É bastante fundamental estarmos atentos a dialeto do corpo, neste caso a dor, que pode vir acompanhada de oscilação de tinta da pele que fixa arroxeada ou pálida e da percepção de perna fria. A queda dos pelos na perna similarmente é um demonstração de atenção.


Esta situação pode se enxovalhar com o dependência maldito do cigarro, com a consumo de alimentos gordurosas, frituras, pelo stress intenso e pela vida sedentária. Cada um destes elementos pode enxovalhar a enfermidade arterial, sendo que o pior é o fumo.


Se a enfermidade não for reconhecida e fraude pode transformar para resultados mais graves como lesões ulceradas que provocam muita dor e até redução do braços por morte de tecidos levando a amputação do braços. Ou seja, é bastante dramático!
No momento em que a indivíduo possui dificuldade de circulação, já diagnosticada, ela já possui a passagem do sangue dificultada por placas de gordura, cálcio e pela própria degeneração da taipa do vaso durante dos anos. Por esse razão, chega pouco sangue para a preservação das utilidades vitais, até mesmo preservação da temperatura e chega com mais dificuldade nas extremidades. O frio contrai as artérias (vasoconstricção) e dificulta também mais a aparecimento de sangue arterial especialmente nas extremidades, das indivíduos que já possui o dificuldade.

Indivíduos que sabidamente possui complicações de circulação arterial, fumantes, diabéticos que já possui dever vascular, portadores de doenças reumáticas precisam se proteger-se de evidenciar ao frio intenso. O corpo gasta muita força para aquecer o corpo e especialmente as extremidades e por esse razão estas pacientes precisam se agasalhar bem, utilizar meias de lã, gratificação se o frio for intenso e cachecol. No momento em que for fazer treinos ao ar desocupado, utilizar agasalhos de atletismo até aquecer o corpo.

Evitar variações bruscas de temperatura. Entre os sinais mais comuns os pacientes que possui claudicação intermitente, que é dor ao andar, são capazes de entregar esta dor com pouco tempo de marcha ou em curtas distâncias de subidas.

Na execução de atividades físicas competitivas, esportes, a momento de um lanço cardíaco é maior uma vez que bastante do sangue é diferenciado para os músculos, por isso fazer com circunspeção, lembrando dos seus lindas. Certas indivíduos no momento em que expostas ao frio intenso apresentam uma problema circulatória em que as mãos ficam pálidas com manchas vermelhas e em seguida azuis. Chamamos de erudito de Raynaud, e é bastante antipático. A melhor maneira de evitar é se ajudar e especialmente as extremidades a descrição ao frio intenso.



Não menospreze o frio, procure se agasalhar e livrar suas energias


Na execução esportiva, reconheça os seus lindas.
Se usa remédios para circulação (vasodilatadores) veja com seu médico se vai ter necessidade de reajustar a dose.


Evite mudanças bruscas de temperatura. Se for sair de um local frio para um abafado ou vice-versa, vá lentamente para se aclimar.


Use e abuse das sopas, caldos quentes e alimentos típicas desta época, lembrando de evitar as gorduras de origem assombroso.

O que podemos realizar por isso para proteger-se a enfermidade:


Consumo realizar um verificação das tendências familiares e se houver casos de má circulação na família buscar o médico antes de sentir alguma coisa para realizar uma análise com um angiologista ou clínico vascular.


Paralisar de fumar


Buscar realizar uma refeição saudável evitando gorduras animais, frituras e abusando de saladas, verduras, legumes, peixe e óleo de oliva.


Administrar bem o stress

Saiba Mais: Médico angiologista fala sobre prevenção, diagnóstico e tratamento


Buscar realizar uma exercício física legítimo que trabalhe especialmente a musculosidade da panturrilha.


Realizar um controle exigente do colesterol, triglicérides, dextrose sanguíneos.
Pense saúde e não deixe a enfermidade ocorrer em sua vida.

MANTENDO SUA SAÚDE VASCULAR


Evite ficar de pé ou assentado (a) por mais de uma momento. Se isso acontecer, ande um pouco e procure realizar treinos ficando na ponta dos membro. Mova as pernas enquanto estiver assentado (a).


Não use cintas abdominais, moda apertadas, meias com elásticos apertados e zuarte sobejamente justos.


Uma regime rica em fibras, cereais, alimentos integrais, frutas, verdura e grãos, auxilia no controle do peso e similarmente evitam a influenza intestinal.
Use sapatos confortáveis. Saltos bastante altos ( acima de 7 cm) são capazes de ser prejudiciais à sua circulação.


Melhore bastante sua circulação fazendo treinos aeróbicos ( marcha, magrela, natação) ao menos 150 minutos por semana e reforce a musculosidade fazendo trabalho com peso, buscando reforçar especialmente a panturrilha ( batata da perna ), duas vezes por semana. Evite treinos de alto impacto ou que façam vigor para baixo.


Nos pacientes com complicações venosos e linfáticos, constantemente que puder coloque os membro elevados, um pouco acima do coração.
Pacientes diabéticos e / ou portadores de carência vascular periférica precisam se habituar a observar todos os dias os membro a consumo de rachaduras, pequenos machucados e caso encontre cuidar de imediato. Ao realizar os treinos use um tênis bem agasalhado.


Em suma, cultive a arte de se bem possuir. Indivíduos bem-amadas, se cuidam bem, cuidam bem de seus relacionamentos, trabalham felizes, são ecológicas e vivem em equilíbrio. Cultive a felicidade e o bom humor!

FONTE: https://www.r7.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial