O que é hemodiálise continua

A hemodiálise é um tratamento que permite a coação do sangue, eliminando o exagero de toxinas, sais minerais e líquidos nas indivíduos que contem uma carência renal dramático.


Esse tratamento é recomendado pelo nefrologista, depois de análise da peso da enfermidade renal, recomendação dos exames e os sinais que surgem. A equipamento de hemodiálise pode trocar grande parte da ofício dos rins, dessa forma, é possível que a indivíduo oh por vários anos e seja independente mesmo que os rins não funcionem adequadamente.


A hemodiálise pode ser realizada no hospital, em clínicas de hemodiálise e em alguns casos em casa, e algarismo de vezes que precisa ser feita a hemodialise depende da peso da carência renal.

Dessa maneira, uma indivíduo que possui quebradeira completa dos rins precisa, em maior parte, cerca de 2 a 4 sessões por semana e cada convenção possui em média a duração de 4 horas.
Além da hemodiálise, há e diálise peritoneal, um princípios que utiliza o peritônio, uma couro localizada dentro do abdômen, como filtro e pode ser executado em casa.

Veja AQUI: Saiba Mais: Equipamento permite que pacientes façam diálise em casa. Entenda


Com que objetivo serve


A hemodiálise é feita com o intuito de escoar o sangue, eliminando substâncias tóxicas, como a ureia, e o exagero de sais minerais, como sódio e potássio, e filtrando o exagero de água do corpo.
Ela pode ser indicada tanto para os casos de uma carência renal aguda, em que há uma súbita quebradeira dos rins de maneira temporária, ou similarmente em casos de carência renal crônica, em que as utilidades dos rins precisam ser substituídas permanentemente.


Uma carência renal não fraude pode provocar vestígios e sinais como indefensabilidade, falta de ar, inchaço no corpo, diminuição da fabricação de urina, vômitos, sono, tremores, convulsões, se alimente e, até, a morte, dessa forma é bastante fundamental que ao se achar desta enfermidade, seja pretensioso o óbolo do nefrologista.


Como funciona

A hemodiálise é feita com a uso de um aparelho conhecido por dialisador, por no qual o sangue circula e passa por um filtro, que irá eliminar somente o que for preciso, já que é composto por uma couro especialmente preparada para o técnica.
O sangue que irá ser filtrado sai a partir de um catéter, enfiado dentro dos vasos sanguíneos. Após a coação, o sangue higienizado, sem toxinas e com pouco líquidos, retorna à circulação sanguínea a partir de um outro catéter.


Nas indivíduos que precisam de hemodiálise constantemente, é possível realizar uma jovem intervenção, que une uma disposição a uma artéria, formando uma fístula artério-venosa, que se torna um vaso com alto movimento de sangue e alta resistência às punções repetidas, facilitando o técnica.
No momento em que é imprescindível corporificar hemodiálise e a intervenção para colocar a fístula também não foi agendada no hospital, coloca-se um cateter em uma disposição grande no pescoço, busto ou virilha, que em seguida é retirado.


Probabilidade de vida


A indivíduo que necessita realizar hemodiálise pode viver vários anos e ter uma vida independente, visto que a equipamento de hemodiálise filtra o sangue livrando de todas as toxinas que poderiam provocar à morte. Não obstante, é necessário corporificar este técnica com muita consistência.


Hemodiálise é feita por toda vida?


Nos casos em que há uma carência renal crônica, em que os rins já não funcionam adequadamente, o tratamento de substituição dos rins precisa ser tratado por toda a vida, ou até que seja executado um transplantação renal.


Não obstante, há casos de carência renal aguda, em que os rins perdem súbita e temporariamente as suas utilidades, como no caso de uma infecção dramático, botulismo por medicamentos ou uma história cardíaca, por exemplo, em que pode ser preciso somente 1 ou algumas sessões de diálise, até que os rins voltem a ter êxito geralmente.


Problemas da hemodiálise


Na maior parte das sessões de hemodiálise o paciente não sentirá qualquer pesar, especificamente hoje em dia em que os aparelhos são cada vez mais modernos e seguros. Não obstante, algumas vezes são capazes de manifestar-se algumas problemas como:


Dor de cabeça ;


Cãibras;


Queda da pressão arterial ;


Reações alérgicas;


Vômitos;


Calafrios;


Diferença dos eletrólitos do sangue ;


Convulsões;

Por esses causas, a hemodiálise é constantemente realizada na figura de um médico e uma equipe de enfermagem.


Além disso, pode ocorrer a redução da fístula, em que o movimento de sangue é obstruído. Para evitar que isso aconteça, é sugerido ter alguns afazeres como não aferir a pressão, não remover sangue e nem sequer adaptar remédios no bravura com a fístula.


Caso surjam hematomas no local, orienta-se realizar compressas de gelo no dia e compressas mornas nos dias seguintes. Além disso, caso se perceba que o movimento na fístula está diminuído, é preciso contactar o médico ou enfermeiro que acompanha, uma vez que é um demonstração de malévolo desempenho.


Como é a vida do paciente que faz hemodiálise


Caso faça um bom orientação e tratamento, o paciente que faz hemodiálise pode trabalhar, fazer esportes, divagar e ter uma vida independente e produtiva, no entanto no dia do tratamento é possível que o paciente se sinta mais esgotado e precise de relaxar por mais tempo.


No caso de viagens é necessário contactar uma clínica ou hospital do local de viagem para que mantenha o tratamento.


Quem faz hemodiálise necessita ingerir medicamentos?


A hemodiálise não substitui totalmente a ofício dos rins e, além disso, algumas vitaminas são perdidas ao longo a diálise. Dessa forma o nefrologista será capaz de mostrar o tratamento com reposição de:


Cálcio;


Vitamina D;


Ferro ;


Eritropoietina, que é um homônimo que estimula a fabricação de glóbulos vermelhos para evitar a fraqueza ;


Anti-hipertensivos para auxiliar a moderar a pressão arterial.

Além disso, é preciso que a indivíduo tenha afazeres com a refeição, controlando o uso de líquidos, sais e escolha de modo correto os tipos de alimentos consumidos no dia-a-dia, já que a hemodiálise possui dia e momento acertada.


Dessa forma, é sugerido similarmente o orientação com um dietista. Confira algumas dicas sobre a refeição recomendada para que pessoas faz hemodiálise.

FONTE: https://www.r7.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial