RINOPLASTIA: NARIZ DE PELE GROSSA


O Sueste é uma região que apresenta uma grandes miscigenação de raças, especificamente no aonde uma grande parte dos nossos pacientes, mestiços, apresentam uma qualidade em comum.


As queixas são constantemente as mesmas: ponta gordinha e asas bastante abertas e grossas. Geralmente são narizes bastante “moles” uma vez que não contem uma elaboração cartilaginosa da ponta nasal bastante forte. As cartilagens são finas e fracas.


Este tipo de nariz é um dos que mais desafiam o clínico e a intervenção precisa ser bastante bem estudada e indicada, para evitar um resultado frustrante para o paciente.



A pele funciona totalmente como uma aparência que cobre e esconde as estruturas de dentro do nariz. O paciente com pele fina apresenta um nariz mais lhano, bem concreto e com cartilagens fortes. São narizes menos difíceis de remodelar uma vez que a maneira está de modo direto relacionada com o formato da estrutura cartilaginosa interna.

Qualquer modificação nessa estrutura aparecerá no resultado final. É fundamental supervisionar que o que define a ponta é a cartilagem nasal, e não a pele. Se a pele for bastante grossa, a estrutura cartilaginosa terá pouco influência sobre o formato do nariz e o resultado será ínfimo.

CONTROLE TÉCNICA


O maior dificuldade da intervenção em pacientes de pele grossa é o feito de que não conseguimos concordar a pele. Não há uma maneira segura. Na estratégia da intervenção reforçamos e afinamos o conjunto de cartilagens da ponta nasal, reduzimos as asas do nariz, tiramos algumas gordurinhas internas, porém a grossura da pele continuará a mesma!!!


Vemos alguns cirurgiões que realizam procedimentos bastante agressivos arrancando e cortando pedaços de fazenda, diminuindo drasticamente a estrutura cartilaginosa, para experimentar concordar um pouco mais o nariz. Pode até permitir certamente em alguns casos, porém será um grande perigo e o resultado final será capaz de ser uma fatalidade para o paciente.

O clínico acaba removendo juntamente músculo, vasos, nervos, entre outras estruturas delicadas de dentro do nariz, causando diversas sequelas como inchaço radicado, retrações cicatriciais e necrose da pele que serão impossíveis de censurar em um novo técnica.

Técnicas cientificamente aceitos que não permitem aquilo que se faz bastante agressivas na estrutura e tecidos nasais. Devemos ficar constantemente dentro de uma brega de segurança na momento da intervenção.

Dessa maneira teremos controle do resultado, preservaremos a exame e a ofício nasal, porém estaremos constantemente respeitando os lindas de cada nariz. Se quer avançar o seu nariz em uma intervenção mais agressiva, pode ser que seja melhor buscar outro clínico.


O resultado será ínfimo. Lamentavelmente e certamente o seu nariz não ficará fininho como o daquela menina (com pele fina) que viu em uma imagem na auditoria.

A ótima explicação é que, na maior parte dos casos, conseguimos permitir uma ótima melhora. O paciente evitará várias frustrações e desilusões se tiver uma probabilidade objetivo, com bastante planejamento e muita conversa com o seu clínico. Por isso não pense em conseguir aquele nariz perfeito, porém pense em um nariz melhor, somente isto.


QUALQUER NARIZ É APROXIMADO AO OUTRO


Brancos, negros, índios, imigrantes europeus e asiáticos formam a estrutura genética da indivíduos brasileira. A grande miscigenação de raças imagina uma amplo variedade de narizes de pele grossa. Cada nariz com a sua qualidade. Então não há uma “ prescrição de bolo“ para estes pacientes.

Cada caso precisa ser ajuizado individualmente para distinguir a melhor estratégia cirúrgica. Há narizes que conseguimos aumentar bastante e mais nem sequer tanto, mesmo com as melhores técnicas existentes. Ou seja, alguns narizes vão ficar mais bonitos e fininhos que mais. Não adianta comparar o resultado de um paciente com o outro.


Devemos constantemente julgar na pele como um elástico. Quanto mais esticarmos este elástico, maior será a preocupação e de modo consequente menor será a encorpadura. Ou seja, para concordar um nariz de pele grossa, devemos tender essa pele.

Para isto, é preciso que exista uma forte estrutura de cartilagem por dentro projetando os tecidos da ponta do nariz.

Porém agora possuímos outra controle: os narizes de pele grossa frequentemente apresentam cartilagens bastante fracas e moles, não sendo bastante eficazes na elaboração essencial para um resultado ideal. Cirurgião Dr. Etienne Acesse no Site

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *