Tratamento a laser para varizes como funciona?

O tratamento das varizes possui progressista bastante nos últimos anos. O laser é uma tecnologia que agrega valor e é uma nova maneira de alimentar as varizes. Ele pode praticar no tratamento cirurgião das varizes mais superficiais ou como princípios cirúrgico nas veias mais internas, especialmente as safenas.

Sua maneira de desempenho é promovendo uma reação física, térmica, que aquece as varizes causando uma reação inflamatória, a qual acaba por eliminar o vaso alucinado.

No momento em que empregado nas varizes superficiais, sua atuação acontece de fora para dentro, uma vez que ele atravessa a pele e vai comportar-se de modo direto na taipa do vaso. É utilizado nas pequenas varizes (chamadas de telangectasias), e varizes maiores (reticulares) e como colaborador no tratamento de varizes maiores, no qual associamos ao princípios de escleroterapia assente ou escleroterapia em maneira de baba densa.


No momento em que utilizamos cirurgicamente, introduzimos uma fibra dentro da disposição alucinado e por meio do ultrassom acompanhamos o seu desvio até o local que desejamos alimentar. Emitimos uma porção pela certa de força térmica, que vai realizar esta disposição encerrar.


Tratamento das varizes em patas inferiores


Podemos alimentar as varizes superficiais com uma técnica tragada escleroterapia, que elimina as varizes. Este tratamento pode ser realizado com a meneio de remédios dentro do vaso alucinado. Isto produz uma reação química, que vai realizar o vaso se inflamar e ser excluído.


Estes remédios são capazes de ser administrados em maneira líquida ou baba densa. Essas variações evidencia a mesma intenção: colocar o remédio apropriado no local certamente e ter a atuação esperada, que é provocar uma reação química com racional extinção do vaso alucinado.

No entanto as indivíduos são distintos e evidencia respostas distintos ao mesmo provocação, motivo pela qual às vezes no mesmo paciente podemos modificar a maneira de alimentar de acordo com a resposta obtida.

Em alguns pacientes já podemos começar o tratamento usando laser. Ele imagina uma reação física, a partir de calor (térmica), conseguindo provocar uma reação na taipa do vaso com a mesma intenção, eliminar a varizes. É um tratamento que necessita de esfriamento no local da aplicação, é quase indolor nos pequenos vasos e possui a proveito de não provocar sangramento e nem sequer provocar equimoses (roxos) no local combinado.


Podemos utilizar a associação de técnicas

constantemente visando ao melhor resultado para cada paciente. A conciliação de técnicas é uma maneira de agrupar valor ao tratamento e aumentar o resultado nos casos em que a resposta ao tratamento instituído não seja satisfatória.


Como funciona o tratamento a laser?


O laser, assim como o tratamento de escleroterapia, é bastante bem tolerado e conhecido dos angiologistas e cirurgiões vasculares. Não obstante, as informações variam bastante. Em indivíduos de pele mais claras e vasos bem finos, o tratamento com laser costuma ter uma resposta bastante ótima, superior ao assente. Já em indivíduos de pele escura ou bronzeadas as chances de enxovalhar são maiores.


As sessões são realizadas geralmente de mês a mês e o algarismo depende bastante da porção a ser fraude e da resposta de cada um. Antes do tratamento de escleroterapia assente não há grandes afazeres a serem tomados, não obstante, se a asserção for começar com laser, deve-se evitar bronzeamento da pele.

Para varizes um pouco maiores podemos utilizar o laser agregado com a baba densa, que com pouco remédio pode realizar excelentes resultados em veias maiores.

Utilizamos bastante em varizes recidivadas em quem já operou e em indivíduos que por qualquer motivo não podem ou não desejam usar. Podemos também utilizar o laser como colaborador no tratamento com escleroterapia assente.


Além do tratamento de escleroterapia para varizes, podemos apresentar mão do tratamento cirúrgico, que, assim como na escleroterapia, precisa ser personalizado para cada paciente. Hoje possuimos inúmeras técnicas cirúrgicas que incluem a intervenção assente, com anestesia de inibição ou sedação e anestesia local, na qual fazemos mini-incisões para a afastamento das varizes.

É uma técnica mundialmente aceita, que possui ótimos resultados e na grande maioria das vezes não há urgência de pontos. O resultado estético é bastante bom, uma vez que as mini-incisões são quase imperceptíveis e não há urgência de o paciente ficar ermo por longos períodos das atividades habituais e esportivas.


A diferença essencial é no tratamento da disposição safena. No caso da intervenção assente, fazemos uma incisão na virilha, na qual acessamos a disposição safena e a desligamos no local no qual está alucinado.

Introduzimos um aparelho lhe até o local no qual está alucinado e esse segmento(Acesse no Site Dr. Gustavo) de disposição é retirado. No caso do laser introduzimos uma fibra dentro das varizes e acompanhamos com um ultrassom até colocar a fibra no local que desejamos alimentar.

Em seguida emitimos força térmica, que vai desacreditar a taipa da disposição que encontra-se no seu local porém sem ter êxito. É pouco agressivo e envolve pouco bom. A dano para o paciente é que também não é recamado pela maior parte dos planos de saúde.

Por isso o paciente costuma ter que pagar pelo exame de ultrassom (que é realizado ao longo a intervenção para se ver a fibra do laser na disposição e até o hora de sua posto no local apropriado e sua afastamento ) e pelo esforço da fibra.


Além da intervenção a laser, possuimos similarmente a eventualidade de utilizar a radiofrequência, que utiliza os mesmos princípios do laser, porém imagina resultado de devastação térmico por mecanismo distinto. Podemos complementar no mesmo postura cirúrgico com a injeção de baba para as veias tributárias ou realizar mini-incisões.


Em suma, possuimos uma série amplo de técnicas cirúrgicas que são capazes de ser usadas. Não obstante, como diz o clínico norte-americano “é necessário 3 meses para exercitar a realizar intervenção, 3 anos para saber no momento em que é necessário fazê-la e 30 anos para saber no momento em que não se precisa realizar uma cirurgia “, ou seja, no hora da recomendação do tratamento a ser instituído é fundamental que o angiologista e / ou clínico vascular converse com seu paciente e apresente as benefícios e desvantagens de cada técnica, uma vez que dessa forma podemos corporificar um tratamento personalizado para cada paciente que atenda às código técnicas vigentes, as diretivas de tratamento e especialmente que seja o melhor para cada paciente.

Como todos os tratamentos médicos, há contraindicações ao laser, comuns a mais tratamentos, entre elas, febre, inchaço, lesões na pele e doenças em maior parte como crise hipertensiva e carência cardíaca. O paciente precisa estar em boas condições de saúde de uma forma maior parte.

As grávidas não precisam realizar, uma vez que por causa de às modificações hormonais os tratamentos aplicados não serão efetivos. O tratamento a laser pode desacreditar a pele, dependendo da força aplicada e da coloração da pele. De uma forma maior parte, peles de tensão escuro ou que estejam bronzeadas são capazes de desacreditar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *