ÚLCERA VENOSA

As úlceras são feridas que aparecem nas pernas consecutivos de traumatismo local. Para supervisionar melhor o que ocorre, vamos advertir um pouco o desempenho da circulação.

O coração é um órgão que funciona como uma posto, jogando sangue com muita pressão por meio de das artérias para todo o corpo, inclusive as extremidades. Ele conta com uma auxilia valiosa no caso dos patas inferiores, que é a princípio da peso, ou seja, o sangue, que é líquido, flui com muita vigor até os membro. Porém esse sangue que chega aos membro tem que voltar.


Para sua volta ao coração, o sangue conta com as veias, que são tubos cilíndricos valvulados que permitem que o sangue passe na direção do coração e a partir de suas válvulas impedem que esse mesmo sangue volte para os membro.

Saiba Mais: As úlceras venosas são feridas crônicas dos membros inferiores

No momento em que uma indivíduo possui varizes, que são dilatações venosas e que deixam as válvulas venosas sem ter êxito, esta dificuldade de retorno do sangue leva a um crescimento de pressão dentro destas veias, causando inchaço, crescimento da temperatura local e extravasamento de moléculas para fora da disposição. Estes sinais vão provocar uma incendimento na pele e que pode provocar a indivíduo a comer ou mesmo melindrar e aí se começa o processamento de ulceração.


Mais elementos que auxiliam a separar o processamento são obesidade e ficar bastante tempo estacionado de pé ou assentado. Resumindo: úlceras venosas são por causa de à pressão alta dentro das veias.


As úlceras venosas geralmente se apresentam na rosto interna da perna, em pacientes que evidencia varizes, ou a perna com uma tinta castanho (dermatite ocre), são frequentemente indolores no momento em que não evidencia infecção e de desenvolvimento frouxo e sucessivo.


Tratamentos das úlceras venosas


Como são úlceras por pressão alta venosa, ou seja, por causa de à grande pressão dentro da disposição para voltar com o sangue para o coração, o melhor tratamento é eliminar esta pressão alta. Em um primeiro hora, uma simulação que auxilia bastante é aumentar os membro acima do coração, usando a princípio da peso a favor do retorno do sangue venal. Esta elevação auxilia a coarctar o inchaço, benefício a circulação local e começa o processamento de cicatrização.

Para eliminarmos o dificuldade de vez, devemos usar as veias varicosas acometidas, diminuindo a pressão alta local, normalizando a circulação local. Além destes tratamentos, possuimos o utilização da meia elástica e em certos casos usamos curativos no local da ferida para aumentar a chaga até quantidade usar.


O tipo de tratamento mais simples é conhecido por botina de Unna. Ele é uma bandagem feita com gelatina que deixa uma banda cobrindo o braços por diversos dias. Além dele, há curativos mais sofisticados, que trazem hulha ativado e mais remédios. Em suma, todos estes tratamentos são paliativos e auxiliam a preparar o paciente para a intervenção. Após a cicatrização da ferida é altamente aconselhável o utilização de meias elásticas medicinais.


Chaga por síndrome pós-trombótica


A síndrome pós-trombótica é um conjunto de vestígios e sinais que acontecem alguns anos depois de um circunstância de trombose venosa profunda. Ao longo a trombose, o coágulo que se maneira dentro das veias do sistema interessante pleito uma violação nas válvulas, existentes em grande algarismo nestas veias e que no momento em que estão funcionando impedem o retorno ( volta ) do sangue venal para os membro.

A resultado desse processamento é uma pressão alta venosa do sistema venal interessante que leva a inchaço do braços e uma grande dificuldade de retorno da circulação venosa.


Nestes casos similarmente pode ocorrer uma chaga na perna resultante da dermatite de estase que se instala por causa de ao inchaço. O tratamento nestes casos não é cirúrgico, porém devemos ter como objetivo para cicatrizar a violação. Para tanto, é necessário coarctar a pressão alta por meio da elevação dos patas acima do coração, utilização de querela elástica externa ( até mesmo meias elásticas medicinais) e combater a infecção ou a incendimento se existentes.

A providência mais fundamental continua sendo coarctar a pressão alta, facilitando a cicatrização da violação. Depois de cicatrizada é altamente aconselhável o utilização de meias elásticas incessantemente e atitudes de saúde coadjuvantes como preservar um peso adequado, uma exercício física legítimo que trabalhe a panturrilha e a elevação sistematização dos patas inferiores constantemente que possível.

FONTE: https://www.r7.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *