Variz tratamento com espuma efeitos colaterais

A escleroterapia é um tratamento feito pelo médico angiologista para eliminar ou ajuda a reduzir veias e, por isso, é muito usado para tratar vasinhos na pele ou varizes. Por isso, a escleroterapia é também muitas vezes referida como “aplicação para varizes” e normalmente, é feita com a infiltração de uma composição diretamente na variz para eliminá-la.

Após o tratamento com escleroterapia, a tendência tratada tende a sumir ao longo de algumas semanas e, por isso, pode ser preciso até um mês para observar o resultado final. Este tratamento pode também ser usado em outros eventos de veias dilatadas, como hemorroidas ou hidrocele, por exemplo, embora seja ainda mais raro.

Existem três tipos principais de escleroterapia, que variam de acordo com a forma como é feita a destruição das veias:

Escleroterapia com glicose: também conhecida como escleroterapia por infiltração é especialmente empregada  para tratar vasinhos e pequenas varizes. É feita com a infiltração de glicose diretamente na veia, o que causa chateação e inflamação do vaso, resultando no aumento  em cicatrizes que acabam por fechá-lo;

O tipo de escleroterapia deve ser e assim acabou brigando com o médico angiologista ou dermatologista, pois é importante avaliar todas as características da a nível de pele e da própria variz, para escolheu o tipo com melhor resultado para cada Por algum motivo.



A escleroterapia normalmente, pode ser usado em quase todos os eventos de vasinhos e varizes, no entanto, como é um método invasivo, deve ser utilizado apenas quando outros rigorosos métodos ciêntíficos como o uso de meias elásticas, não conseguem reduzir, as varizes. dessa forma, pode-se sempre discutir com o médico a hipótese de iniciar este tipo de tratamento.

Escleroterapia laser: é uma tecnica ainda mais empregada  para eliminar vasinhos do rosto, tronco e pernas. Neste tipo, o médico utiliza um pequeno laser para impulsionar a temperatura do vaso e causar sua destruição. Por utilizar laser, é um procedimento ainda mais custo de preço elevado

Escleroterapia com espuma: este tipo é ainda mais usado em varizes grossas. Para isso, o médico injeta uma baixa a quantia de espuma de dióxido de carbono que irrita a variz, fazendo com que desenvolver cicatrizes e fique ainda mais mascarada na a nível de pele

Idealmente, a pessoa que vai Realizar escleroterapia não deve ter grande quantidade de peso, para garantir uma melhor cicatrização e o surgimento de outros vasinhos.

A escleroterapia pode ocasionar dor ou incomodo quando a agulha é englobada na veia ou depois, quando o líquido é inserido, pode surgir uma sensação de queimação no local. No entanto, esta dor costuma ser suportável ou pode ser Reduzida com o uso de uma pomada Anestésico na a nível de pele por exemplo.

O número de sessões de escleroterapia pode variar muita de acordo com cada situação Por isso, enquanto em alguns casos pode ser necessária apenas uma sessão de escleroterapia, existem casos em que pode ser preciso realizar a outros exemplos. sessões até obter o resultado pretendido. Quanto mais grossa e visível a variz a tratar, maior será o número de sessões indispensáveis

Desde 2018, é possível realizar sessões grátis de escleroterapia através do SUS, especialmente em casos graves quando as varizes resultam em um sintomas como dor constante, inchaço ou trombose.

Para fazer o tratamento pelo SUS pode-se fazer uma consulta no posto de saúde e discutir com o médico os benefícios da escleroterapia no caso específico. Caso seja sancionado pelo médico, depois é necessário fazer diagnósticos para avaliar a saúde geral e, caso tudo esteja bem, é necessario ficar na fila de espera até ser chamado para fazer o procedimento.



Os efeitos efeitos colaterais  da escleroterapia incluem sensação de queimação no local imediatamente após a injeção, que tende a sumir em algumas horas, formação de pequenas bolhas no local, marcas escuras na pele, hematomas, que surgem quando as veias são muito frágeis e tendem a sumir naturalmente inchaço e reações alérgicas à substância usada no tratamento.

Os cuidados na escleroterapia devem ser empregados antes do procedimento e depois. No dia anterior à escleroterapia, pode-se evitar realizar a depilação ou aplicar cremes no local onde vai ser feito o tratamento.

Apesar do tratamento ser eficaz, a escleroterapia, não impede a formação de novas varizes, e, por isso se não haverem cuidados genéricos como usar sempre a metade de uma elástica e evitar permanecer muito tempo de pé ou sentado, outras varizes possibilitarão aparecer.

Os vasinhos e as varizes tratadas com a escleroterapia excepcionalmente voltam a surgir, no entanto, como este tratamento não trata a causa das varizes, como o estilo de vida ou o além de também aumentar de peso, novas varizes e vasinhos podem surgir em outros locais da pele. Veja o que pode fazer para evitar o surgimento de inovadoras varizes.

Entenda Mais aqui, Quais vantagem?Quais efeitos colaterais? Acesse site Dr.Gustavo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *