Quanto tempo leva a recuperação da cirurgia de desvio de septo

O septo nasal é a taipa perpendicular que separa o nariz em duas cavidades (fossas nasais). É composta de cartilagem na parte antepositivo e embaraço na pospositivo, recobertas pela mão de fazenda tragada mucosa. A chave do septo nasal está presente em 85% dos indivíduos em distintos graus de ortodoxia.

Pode acontecer devido a microtraumas nasais que frequentemente passam despercebidos ao longo a ciclo de desenvolvimento do septo, até mesmo no tempo intra-útero. Traumatismos de rosto e fraturas nasais similarmente são capazes de ser a pleito da chave septal.

No momento em que é preciso corporificar a revisão desta chave (septoplastia)?


Septoplastia é a intervenção que corrige esta deformidade. O propósito desta intervenção é atrair o septo nasal, sendo indicada no momento em que a chave pleito fechamento nasal fundamental ( nariz obstruído ), infecções nos seios paranasais (sinusites), cefaleia ( dor de cabeça ) e para complementar o tratamento do atroada e da asfixia do sono.


Pode estar agregado a um crescimento das conchas nasais inferiores, que são estruturas da taipa flanco do nariz, aumentadas algumas vezes em consequência da rinite alérgica, por exemplo, e nesses casos, é similarmente indicada a diminuição cirúrgica das mesmas, técnica conhecida por turbinectomia.


Enfatizo que nem sequer todas os indivíduos com chave septal necessitam de intervenção, isso depende do nível da chave e especialmente dos sinais apresentados. Em correlação à idade, o ideal é que se opere depois de os 16 anos de idade, no momento em que está encerrada a ciclo de desenvolvimento septal, no entanto, em casos especiais ( chave septal íntegro ) pode-se mostrar septoplastias conservadoras embaixo desta idade.

Como é realizada esta intervenção?


A septoplastia é realizada sob anestesia maior parte ou local. Possui a duração de quase 60 a 90 minutos e frequentemente o paciente encontra-se internado por pouco tempo, com alta no mesmo dia ou no dia posterior à intervenção.


Uma jovem incisão é feita por dentro do nariz no qual é descolada a mucosa que encontra-se sobre a cartilagem e o embaraço do septo. As partes desviadas são por isso removidas e a mucosa é recolocada sobre o septo centrado. Pode ser apresentado um splint nasal ( modelo que reposiciona a mucosa nasal e o septo, e é removido em 7 a 10 dias no consultório) e tampões nasais para evitar sangramento, dependendo da técnica cirúrgica empregada. Nos dias de hoje há uma propensão a não se usar o tampão nasal no momento em que se opera por vídeo-endoscopia.

Quais os riscos e os problemas?

  • Febre e Dor: é comum no pós-operatório e, frequentemente, discreta e de possível controle.
  • Sangramento: geralmente bastante reduzido e com benefício depois de alívio e compressas geladas. Pouco são volumosos, porém pode obrigar novo tamponamento, bandagem de vasos (cirurgicamente) e transfusão sanguínea.
  • Infecção, abscesso e hematoma septal: pouco acontece, devendo ser controlada com curativos, drenagem e antibióticos.
  • Poço septal: é rara e frequentemente não pleito qualquer sinal, porém pode precisar de tratamento cirurgião ou de auxílio cirúrgico.
  • Sinéquias: são aderências que são capazes de acontecer entre as paredes do nariz. São desfeitas com curativos e, às vezes, exigem outra interferência cirúrgica.


Retorno da chave ou chave residual: em técnicas bastante conservadoras, especialmente em crianças, a cartilagem será capaz de voltar parcialmente à opinião ou maneira antepositivo, por vezes necessitando re-intervenção.


Retorno da ganho de massa muscular ( crescimento ) das conchas: em casos de rinite alérgica.
Problemas da anestesia maior parte: nos dias de hoje com o progresso dos aparelhos de anestesia e dos novos remédios, o perigo anestésico diminuiu bastante, no entanto há um perigo de problemas em toda técnica cirúrgica.

Como é o pós operatório?


É comum ocorrer sangramento nasal reduzido nos primeiros dias. Faça compressas geladas na rosto se preciso. Realize as lavagens nasais recomendadas pelo seu médico. Isto auxilia a cicatrização e a prevenção de sinéquias. Regime rápido nos primeiros dias, evitando alimentos bastante quentes.

Clique Aqui: Para Obter Informações:Quanto tempo o seu cicatrizou totalmente

Evitar similarmente banho bastante quente ( favorece o sangramento). Não corporificar atividades físicas vigorosas; ficar em casa, em alívio ao longo o tempo sugerido pelo seu médico, frequentemente poucos dias. É comum entregar fechamento nasal nos primeiros dias por causa de às crostas de sangue e ao inchaço causado pela intervenção.


São capazes de acontecer vômitos uma ou duas vezes no dia da intervenção, frequentemente com sangue escuro (deglutido ao longo a intervenção ). Se os vômitos acima referidos forem repetidos ou constituídos por sangue vermelho-do-cafeeiro visível ou se houver sangramento nasal opíparo, comunicar o médico encarregado.

O que aguardar da intervenção?


A essencial intenção da intervenção é o alívio dos sinais do paciente e esta intervenção possui mostrado excelentes resultados, melhorando incrivelmente a qualidade de vida. Por acaso há urgência de um retoque cirúrgico se o paciente teimar com sinais, no entanto isso acontece em alguns dos casos.

FONTE:http://g1.globo.com/bemestar/noticia/2013/05/saiba-como-sao-feitas-cirurgias-de-desvio-de-septo-e-orelha-de-abano.html

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial